Isaías 64



1 Oh! se fendesses os céus, e descesses, e os montes se escoassem de diante da tua face,

1 Oh! se fendesses os céus, e descesses, e os montes tremessem à tua presença,

1 Ó SENHOR, quão bom seria se fendesses os céus e descestes, e os montes de todo o mundo estremecessem diante da tua presença!

1 Oh, that You would rend the heavens and come down, That the mountains might quake at Your presence--

2 Como o fogo abrasador de fundição, fogo que faz ferver as águas, para fazeres notório o teu nome aos teus adversários, e assim as nações tremessem da tua presença!

2 como quando o fogo pega em acendalhas, e o fogo faz ferver a água, para fazeres notório o teu nome aos teus adversários, de sorte que à tua presença tremam as nações!

2 Como quando o fogo acende os gravetos e faz a água ferver, para que os teus inimigos conhecessem o teu Nome, e as nações ficassem impactadas pela tua presença.

2 As fire kindles the brushwood, as fire causes water to boil-- To make Your name known to Your adversaries, That the nations may tremble at Your presence!

3 Quando fazias coisas terríveis, que nunca esperávamos, descias, e os montes se escoavam diante da tua face.

3 Quando fazias coisas terríveis, que não esperávamos, descias, e os montes tremiam à tua presença.

3 Porque, quando fizeste sinais magníficos, eventos que não esperávamos, desceste, e os montes se abalaram grandemente diante de ti.

3 When You did awesome things which we did not expect, You came down, the mountains quaked at Your presence.

4 Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera.

4 Porque desde a antigüidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti, que opera a favor daquele que por ele espera.

4 Desde a antiguidade não se ouviu, nem se percebeu, tampouco escutou-se comentários; nem olho algum sequer vislumbrou outro Deus além de ti, que age em favor daqueles que nele depositam sua esperança.

4 For from days of old they have not heard or perceived by ear, Nor has the eye seen a God besides You, Who acts in behalf of the one who waits for Him.

5 Saíste ao encontro daquele que se alegrava e praticava justiça e dos que se lembram de ti nos teus caminhos; eis que te iraste, porque pecamos; neles há eternidade, para que sejamos salvos?

5 Tu sais ao encontro daquele que, com alegria, pratica a justiça, daqueles que se lembram de ti nos teus caminhos. Eis que te iraste, porque pecamos; há muito tempo temos estado em pecados; acaso seremos salvos?

5 Vens, pois, socorrer aqueles que praticam a justiça com alegria, que se lembram de ti e de tuas orientações. Todavia, prosseguindo nós em nossos erros e pecados, tu te indignaste. E agora? Como então seremos salvos?

5 You meet him who rejoices in doing righteousness, Who remembers You in Your ways Behold, You were angry, for we sinned, We continued in them a long time; And shall we be saved?

6 Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades como um vento nos arrebatam.

6 Pois todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como o vento, nos arrebatam.

6 Ora, todos nós estamos na mesma condição do impuro! Todos os nossos atos de justiça se tornaram como trapos de imundícia. Perdemos o viço e murchamos como folhas que morrem, e como o vento as nossas próprias iniquidades nos empurram para longe.

6 For all of us have become like one who is unclean, And all our righteous deeds are like a filthy garment; And all of us wither like a leaf, And our iniquities, like the wind, take us away.

7 E já ninguém há que invoque o teu nome, que se desperte, e te detenhas; porque escondes de nós o teu rosto, e nos fazes derreter, por causa das nossas iniquidades.

7 E não há quem invoque o teu nome, que desperte, e te detenha; pois escondeste de nós o teu rosto e nos consumiste, por causa das nossas iniqüidades.

7 Não existe ninguém que clame pelo teu Nome, que esteja disposto a firmar seus passos em ti, porquanto escondeste de nós o brilho da tua face e nos abandonaste ao capricho das nossas malignidades e transgressões.

7 There is no one who calls on Your name, Who arouses himself to take hold of You; For You have hidden Your face from us And have delivered us into the power of our iniquities.

8 Mas agora, ó SENHOR, tu és nosso Pai; nós o barro e tu o nosso oleiro; e todos nós a obra das tuas mãos.

8 Mas agora, ó Senhor, tu és nosso Pai; nós somos o barro, e tu o nosso oleiro; e todos nós obra das tuas mãos.

8 No entanto, Yahweh, tu és o nosso Abba, Pai. Nós somos o barro; tu és o Oleiro. Todos nós somos obra das tuas mãos.

8 But now, O LORD, You are our Father, We are the clay, and You our potter; And all of us are the work of Your hand.

9 Não te enfureças tanto, ó SENHOR, nem perpetuamente te lembres da iniquidade; olha, pois, nós te pedimos, todos nós somos o teu povo.

9 Não te agastes tanto, ó Senhor, nem perpetuamente te lembres da iniqüidade; olha, pois, nós te pedimos, todos nós somos o teu povo.

9 Portanto, não te indignes demasiado, ó SENHOR! Não te recordes a todo momento das nossas iniquidades. Olha, pois, para nós: somos todos o teu povo, tua gente!

9 Do not be angry beyond measure, O LORD, Nor remember iniquity forever; Behold, look now, all of us are Your people.

10 As tuas santas cidades tornaram-se um deserto; Sião está feita um deserto, Jerusalém está assolada.

10 As tuas santas cidades se tornaram em deserto, Sião está feita um ermo, Jerusalém uma desolação.

10 As tuas cidades sagradas viraram um só deserto! Até Tsión, Sião, tornou-se deserta e desprezada. Jerusalém é pura desolação!

10 Your holy cities have become a wilderness, Zion has become a wilderness, Jerusalem a desolation.

11 A nossa santa e gloriosa casa, em que te louvavam nossos pais, foi queimada a fogo; e todas as nossas coisas preciosas se tornaram em assolação.

11 A nossa santa e gloriosa casa, em que te louvavam nossos pais, foi queimada a fogo; e todos os nossos lugares aprazíveis se tornaram em ruínas.

11 O nosso Templo, sagrado e glorioso, onde nossos antepassados te louvavam com alegria, foi arrasado pelo fogo, e tudo quanto nos era precioso foi reduzido a escombros.

11 Our holy and beautiful house, Where our fathers praised You, Has been burned by fire; And all our precious things have become a ruin.

12 Conter-te-ias tu ainda sobre estas coisas, ó SENHOR? Ficarias calado, e nos afligirias tanto?

12 Acaso conter-te-ás tu ainda sobre estas calamidades, ó Senhor? ficarás calado, e nos afligirás tanto?

12 E então SENHOR? Depois de ver tanto sofrimento ainda conseguirás te conter? Poderás permanecer em silêncio e seguirás nos castigando além do que podemos suportar?

12 Will You restrain Yourself at these things, O LORD? Will You keep silent and afflict us beyond measure?



Public Domain - Portuguese Bible [Almeida:1628-1691]

Bíblia King James Atualizada (Português) © 2012 Abba Press. Usado com permissão.

n/a

New American Standard Bible Copyright ©1960, 1962, 1963, 1968, 1971, 1972, 1973, 1975, 1977, 1995 by The Lockman Foundation, La Habra, Calif. All rights reserved. For Permission to Quote Information visit http://www.lockman.org